Guilherme Prado

Guilherme Prado é pré-candidato a Prefeito do PSOL para a prefeitura de Santos/SP

Guilherme Prado e Eneida Koury são os pré-candidatos do PSOL na cidade de Santos em 2020

Vídeos
Guilherme Prado

Confira a participação de Eneida Koury no ato "Justiça por Mari Ferrer"

Após o lamentável episódio envolvendo o caso Mari Ferrer, as mulheres santistas foram à Praça da Independência neste domingo (8) para dizer um "basta" e pedir justiça. Nossa candidata a vice-prefeita em Santos, Eneida Koury, esteve presente no ato. Confira sua fala nesse vídeo!

Jingle da campanha!

Dá o play e aumenta o volume!

 

Todo dia a gente se espreme no busão da esquina
Vendo a vida passar na sua rotina
Palafitas, trapiches, farrapos filhos da mesma agonia

E a cidade é que pede socorro num grito geral
Mas mudar é possível, um sonho real
Com Guilherme 50 nas urnas e o povo feliz no final

Guilherme Prado PSOL, fazendo acontecer!
Pra uma santos do mar, dos morros, dos diques e pra você!
Pra maioria governar é 50 por mim e por você!
Pra maioria governar é 50 por mim e por você!

Guilherme Prado PSOL, fazendo acontecer!
Pra uma santos do mar, dos morros, dos diques e pra você!
Pra maioria governar é 50 por mim e por você!
Pra maioria governar é 50 por mim e por você!

 

#SantosDaMaioria #GuilhermeEneida50 #Vote50

Confira a entrevista de Guilherme Prado para o SP Record

E teve mais Guilherme Prado, PSOL e #SantosDaMaioria na TV nessa quarta (4)! Guilherme esteve nos estúdios da Record TV Litoral, onde participou de uma sabatina para o programa SP Record. Lá, em 12 minutos, foi possível detalhar as propostas do programa de governo do PSOL para Santos em cinco áreas diferentes: saúde, educação, emprego, segurança e mobilidade. Confira no vídeo!

Reforma Urbana - Programa Eleitoral Gratuito

Programa Eleitoral Gratuito de TV do PSOL Santos para as eleições 2020. Prefeito Guilherme Prado 50 com Eneida Koury vice.

Renda Básica! Inserção TV

Programa Eleitoral Gratuito de TV do PSOL Santos para as eleições 2020. Prefeito Guilherme Prado 50 com Eneida Koury vice.

Renda básica! Programa Eleitoral Gratuito

Programa Eleitoral Gratuito de TV do PSOL Santos para as eleições 2020. Prefeito Guilherme Prado 50 com Eneida Koury vice.

Nós somos a maioria! Inserção de TV

Inserção do programa Eleitoral Gratuito de TV do PSOL Santos para as eleições 2020. Prefeito Guilherme Prado 50 com Eneida Koury vice.

Nós somos a maioria! Programa Eleitoral Gratuito

Programa Eleitoral Gratuito de TV do PSOL Santos para as eleições 2020. Prefeito Guilherme Prado 50 com Eneida Koury vice.

Confira a entrevista de Guilherme Prado para o Diário do Litoral

Nesta terça (13), Guilherme Prado foi ao Diário do Litoral defender o programa de governo do PSOL para Santos. Na entrevista, que durou pouco mais de 20 minutos, ele abordou diversos assuntos e pôde explicar diversas propostas da sua candidatura.

Entre os principais temas tratados, podemos citar: educação, os problemas na Entrada de Santos (especialmente as enchentes), as Organizações Sociais, o projeto da incineradora de lixo, transportes, emprego e renda (onde ele detalhou suas ideias para implementar a Renda Básica Municipal em Santos), a relação com os governos estadual e federal, déficit habitacional e reforma urbana.

Confira no vídeo a entrevista completa!

 

Receba conteúdos como esse e muito mais, direto no seu WhatsApp! Clique no link e adicione já nosso número no seu celular! https://wa.me/message/PQ3JGPSLZXIUE1

Assista ao vídeo de apresentação da Eneida!

Estou imensamente feliz de poder trazer para vocês uma apresentação da Eneida Koury, uma mulher com muita história na luta da classe trabalhadora, presidente licenciada do Sindicato dos Bancários de Santos e Região e dirigente do PSOL. Eu e Eneida, juntos, temos muita disposição para enfrentar as batalhas e construir uma Santos da Maioria!

Confira a entrevista de Guilherme Prado para o Jornal Enfoque - Boqnews

Estivemos nos estúdios do Jornal Enfoque na última quinta, dia 24, para conceder entrevista ao apresentador Francisco La Scala Jr. O bate-papo durou cerca de uma hora e, nele, foi possível detalhar diversos pontos das nossas ideias e planos para transformar Santos em uma verdadeira cidade da Maioria. Confira!

A importância da segurança alimentar

"De que me vale um saco cheio de dinheiro pra comprar um quilo de feijão?" (Beth Carvalho)

Os versos da saudosa sambista, mangueirense e socialista dizem por si só. A política econômica liberal de Guedes e Bolsonaro, tão pouco criticada pelos monopólios de mídia, é um estrondoso fracasso. Os preços de itens básicos dispararam, como qualquer um que faz compras pode notar. O arroz subiu cerca de 23,1%, enquanto o feijão chegou a aumentar 21,1% no acumulado do ano. Isso aliado ao aumento do desemprego na pandemia e a diminuição do auxílio emergencial, formam uma combinação catastrófica, que resultará em mais fome e miséria para o nosso povo tão sofrido.

No Brasil, já são mais de 25,3 milhões de famílias com algum nível de insegurança alimentar. Em Santos, a cidade governada por quem só se importa com cartões postais, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) inexplicavelmente suspendeu o Cartão-Alimentação de 8,4 mil famílias, piorando ainda mais as condições de santistas que já se encontram em situação de vulnerabilidade.

Nós do PSOL temos um projeto para Santos, e é um projeto que não olha só para orla, placas ou monumentos, mas para a maioria da população, aqueles e aquelas que mais precisam. Confie em quem defende a implementação da Renda Básica Municipal, que gerará trabalho e renda para a cidade. Confie em quem defende a criação de um Banco de Alimentos para combater a fome. Confie em quem governará para a maioria, gerando uma Santos solidária. Deposite a sua esperança no PSOL!

Por que precisamos de moedas sociais em Santos?


A nova economia que precisa nascer, diferente da atual que é concentradora e espoliadora do território, precisa manter os recursos nas cidades, nos bairros e nas comunidades. Com as moedas sociais temos mais um instrumento para que isso aconteça, gerando trabalho e renda no local. Prova disso é que municípios com essa ferramenta têm maior capacidade de arrecadação de impostos e inclusive abrem postos de trabalho em meio a pandemia, como Maricá. Em Santos no mês de julho foram perdidos 638 empregos.

Em nosso projeto nos comprometemos com a criação de um Fundo de Economia Solidária gerido por um Banco Social. Ambos seriam capitalizados pelos royalties do petróleo e outras fontes, que financiariam também uma renda básica municipal paga em moedas sociais para a população, a começar pelos mais vulneráveis. #EcoSol

O futuro é a renda básica

Em 25 das 27 unidades federativas brasileiras, o número de pessoas beneficiadas pelo auxílio emergencial supera o de pessoas com carteira assinada. Isso é uma evidência de que a economia do futuro, para não ser um desastre, deverá contar com uma renda básica.

Nós defendemos como proposta a renda básica municipal em Santos, gerando renda para ser gasta no território o que criaria mais trabalho e ainda mais renda! Algo que pode parecer utopia para alguns, mas que é uma realidade muito concreta em vários municípios do país. #ECOSOL

A "paternocracia" de Paulo Alexandre Barbosa

O prefeito de Santos, que entrou jovem para política gozando de campanhas caras e que governou a cidade por oito anos tendo como marcas o abandono da periferia e o ataque ao funcionalismo público é herdeiro político do último prefeito de nossa história nomeado pela Ditadura Civil-Militar. Seu pai, Paulo Gomes Barbosa, foi vergonhosamente nomeado por um regime assassino e cruel, que nos tirou o direito de eleger prefeitos democraticamente por 14 anos ao transformar a cidade em área de segurança nacional no ano de 1969.

A luta pela reconquista da autonomia política é um marco de nossa história e moveu muitos e muitas, mas Paulo Alexandre pretende enterra-la ao homenagear um aliado dos militares com o nome de um viaduto e de uma escola. Por respeito ao nosso passado e as milhares de vítimas da ditadura, somos contra essas homenagens, que estão sendo questionadas pela justiça, acusadas de "promoção pessoal" após denúncia.

Fonte: https://bit.ly/32E3wGP

Aquecimento global, deslizamentos e planejamento urbano: o que tudo isso tem a ver?

Uma vez que o aquecimento global, causado pelos mais ricos [1], está se acelerando, chuvas extremas como as do começo do ano estão mais propensas a acontecer. Mas, na verdade, elas ceifam vidas por causa do planejamento urbano que exclui muitos para dar lucros para poucos [2].

A prefeitura poderia ter canalizado os R$ 120 milhões da iniciativa privada investidos na Nova Ponta da Praia para tirar pessoas de áreas de risco, já que segundo o IPT R$ 64 milhões seria o bastante para tal [3]. A medida contrária ao interesse da maioria motivou até uma ação do Ministério Público [4]. Contra isso, as bandeiras do PSOL são: o direito à cidade e à uma Santos da Maioria.

Fontes: [1] https://bit.ly/31G6SZh / [2] https://bit.ly/3kyXe3k / [3] https://bit.ly/33Ne6x9 / [4] https://bit.ly/2XSvnBv

Prefeito e Câmara inimigos dos trabalhadores

Prefeito e câmara de Santos mais uma vez penalizaram os trabalhadores no último dia 28 de julho, não repassando recursos para o IPREV, o Instituto de Previdência dos servidores públicos da cidade. É preciso parar de eleger os inimigos do povo de sempre. O PSOL é um partido comprometido com as pessoas, sempre se posicionando em defesa dos trabalhadores e das trabalhadoras, tendo lutado muito para barrar a contrarreforma da previdência e toda a agenda de retirada de direitos aplicada nos últimos anos.

Existe outro modo de fazer política e você pode construí-lo conosco. Deposite a sua esperança no PSOL.

Para os grandes, isenção de impostos; para os pequenos, a crise!

Na nova Ponta da Praia, espaço semi-privatizado da orla, haverá um Centro de Atividades Turísticas (CAT). Apesar da obra e o espaço serem públicos, ele será operado por uma empresa privada que terá sua concessão por 30 anos. Prefeitura e Câmara aprovaram isenção de IPTU para a empresa, o que gerará um desfalque nos cofres de 1 milhão por ano.

Enquanto abre-se mão de 30 milhões nos anos futuros em receitas, os pequenos ou passam fome ou fecham seus negócios familiares sem apoio durante a crise. A justificativa é sempre que não há dinheiro. Que prioridades são essas?

Fontes Diário do Litoral e Vereadores de Santos: encurtador.com.br/buGZ4 e encurtador.com.br/jsNP1

Livres Baixada Santista: a economia solidária colocada em prática

O Livres Baixada Santista surgiu como uma iniciativa que visava fortalecer o consumo consciente, unindo esforços para beneficiar tanto o produtor quanto o consumidor. Hoje, quase dois anos depois da formação da cooperativa, podemos dizer que estamos fazendo nossa parte. Afinal, já são quase 200 famílias impactadas positivamente por esse modo de vida que, longe de ser uma utopia, é uma realidade mais do que necessária nos tempos atuais!

[Guilherme Prado]
x